Destaques

Governo promete criar no próximo ano certificados de energia limpa

Ministro da Economia anunciou o lançamento de títulos que poderão ser usados pelas empresas de energias renováveis para valorizar a sua produção.

O ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, revelou esta terça feira em Lisboa, na conferência anual da Apren - Associação de Energias Renováveis, que o Governo irá no próximo ano lançar certificados de origem para valorizar a eletricidade obtida a partir de fontes limpas.

"Vamos lançar no próximo ano certificados de origem. Podem não ser muito atrativos no curto prazo, enquanto os produtores de energias renováveis ainda tiverem contratos de tarifa fixa, mas serão dentro de 3, 4 ou 5 anos uma forma de o mercado valorizar mais as fontes renováveis", afirmou Caldeira Cabral na conferência da Apren.

O governante lembrou que "há grupos de consumidores que querem saber a origem da sua energia e até podem estar dispostos a pagar mais por um mix de energia 100% renovável".

Segundo explicou o ministro, os certificados serão transacionáveis, mas os pormenores técnicos da sua regulamentação ainda estão a ser trabalhados. Manuel Caldeira Cabral admitiu que o processo será complexo tendo em conta a existência de milhares de pequenos produtores dispersos pelo país.

Em vários países já há certificados de origem de energias limpas, que muitas vezes são condição essencial para alguns grandes consumidores, sobretudo multinacionais, escolherem um determinado comercializador de energia em detrimento de outro.

IN: Expresso (9 outubro 2018)

FreshJoomlaTemplates.com
Sunday the 21st. TESTE