Destaques

Comissão Europeia quer ajudar a poupar na energia

“Gaste menos em energia e mais em si” é a mensagem da campanha lançada nesta semana e que promete ajudá-lo a reduzir até 20% na fatura energética.

As faturas de energia consomem uma grande parte do rendimento mensal das famílias portuguesas, por isso é fundamental saber onde poupar para conseguir reduzir a despesa energética e ajudar o ambiente.

Para dar ferramentas aos portugueses, a Comissão Europeia apresentou na quinta-feira a exposição itinerante Eficiência Energética, na Praça da Gare do Oriente, no Parque das Nações. A festa de lançamento contou com a presença de Lara Blake, representante da Direção-Geral de Energia da Comissão Europeia, João Faria, chefe da Secção Política na Representação da Comissão Europeia, José Sá Fernandes, vereador da Câmara de Lisboa para a Energia, e o presidente da Deco, Vasco Colaço. Portugal é o quarto país europeu com maior dificuldade em manter a temperatura no interior da habitação: 20% dos portugueses não conseguem manter a casa devidamente aquecida, ficando muito acima da média europeia (8%).

Para agravar este cenário, mais de 25% da população vive em habitações com infiltrações, humidade ou deterioração, o que agrava o consumo e nem sempre permite poupar. Por isso, Bruxelas disponibilizou algumas soluções, com as quais uma família poderá poupar até 20% em energia sem sair de casa. Saiba como.

Sala de estar

Nos equipamentos, evite modo standby nos para poupar até 50 euros por ano. Desligue os dispositivos sempre que não estejam a ser utilizados. Use uma extensão de ligações múltiplas com um interruptor (pode poupar até 50 euros por ano numa fatura anual de 500 euros). Escolha TV LED, pode poupar 17 euros por ano.

Cozinha

Abra o forno apenas quando é necessário, pois cada vez que o abre gasta 20% de energia e calor. No frigorífico, ajuste o termóstato a 5 graus e para -18 graus no congelador. Utilize uma chaleira para ferver água, é mais eficiente do que aquecer água no fogão. Se tiver máquina de lavar ou secar roupa, opte por fazer os programas de durante a noite. Para usufruir da melhor altura do dia para poupar, escolha um ciclo de contagem bi-horário.

Casa de banho

Ao instalar uma cabeça de chuveiro e um limitador de caudal, uma família de três pessoas pode poupar até um metro cúbico de água por mês, uma poupança de 45 euros na conta.

Iluminação

Troque as lâmpadas de halogéneo por LED. Poderá poupar dez euros por ano por cada uma. As lâmpadas LED são atualmente a tecnologia mais eficiente de iluminação. No inverno, abra as persianas e as cortinas para maximizar o aquecimento através da luz solar.

Aquecimento

Seja cuidadoso com o ar condicionado. Por cada grau centígrado que reduzir na temperatura ambiente está a aumentar em 11% o consumo de eletricidade. Escolha ventiladores de teto; são mais eficientes do que o ar condicionado e podem ser mais eficazes para arrefecer. Não cubra os radiadores com roupa ou outros objetos; pode reduzir os custos de aquecimento até 20%.

Segundo os dados da Comissão Europeia, 25% da fatura da eletricidade refere-se geralmente a dispositivos elétricos como computadores e televisores. Por isso, sempre que compra este tipo de equipamento, deve confirmar sempre se têm a etiqueta de energia EU. Os equipamentos bem cotados podem ser até 60% mais eficientes.

A nível europeu têm surgido vários incentivos no sentido de melhorar o consumo de energia e combater a “pobreza energética”. Para isso, Bruxelas lançou recentemente o Observatório da Pobreza Energética, através do qual vai recolher dados sobre o fenómeno, ao mesmo tempo que contribui para alertar e formar os cidadãos.

José Sá Fernandes, vereador da Câmara de Lisboa para a Energia e Ambiente, acredita que a capital está “no bom caminho”, e destacou o investimento que tem sido feito na arborização. O autarca defendeu ainda o uso da energia solar para autoconsumo, que espera quadruplicar até 2021.

O roadshow para a promoção da eficiência energética passou pela República Checa, pela Roménia e pela Grécia, e já alcançou mais de 18 milhões de pessoas.

A campanha segue agora para o Porto, onde fica entre 4 e 8 de outubro.

IN: Dinheiro Vivo (30 setembro 2018)

FreshJoomlaTemplates.com
Saturday the 15th. TESTE