Destaques

Mais de 800 clientes reclamam de falha nas leituras da energia

O tema que suscita mais queixas entre os consumidores é a facturação de electricidade, alerta a ERSE.

As reclamações recebidas pela ERSE com o tema “leituras e contagens”, durante o primeiro semestre, foram 842, revelou o regulador. A maioria, 811, referem-se ao serviço de electricidade, mas o serviço de gás também conta 31 queixas.

O tema que suscita mais queixas entre os consumidores é a facturação de electricidade, que reúne 4.115 reclamações no mesmo período, seguida da contratação, com 1.106 queixas. No mercado do gás natural, 447 reclamações referem-se à facturação e 150 à contratação, de acordo com números divulgados pelo Jornal de Negócios.

Na semana passada, a Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) já tinha emitido um alerta sobre a comunicação de leituras. O regulador considera uma má prática a situação em que “a factura apenas refere que o consumo foi estimado”, no caso de anteriormente o cliente ter comunicado a própria leitura.

De acordo com a entidade liderada por Maria Cristina Portugal, “a leitura comunicada pelo consumidor tem o mesmo valor da leitura efectuada pelas empresas distribuidoras e prevalece sobre as estimativas de consumo”.

A responsabilidade das leituras é, na verdade, dos operadores de rede de distribuição (ORD), “que a devem efectuar de 3 em 3 meses, no caso da electricidade, e de 2 em 2 meses no caso do gás natural”. Contudo, no caso de esta não se concretizar, o consumidor pode avançar o número e este não precisa de ser validado pelo operador “salvo se apresentar um valor mais baixo do que o valor da leitura anterior”, explica a ERSE.

IN: Jornal Económico (31 julho 2018)

FreshJoomlaTemplates.com
Tuesday the 23rd. TESTE