Destaques

Dicas de poupança: uma medida muito fácil que pode adotar para poupar no gás

Sempre que chega a primavera, há uma medida muito fácil que podemos tomar para poupar no gás, pelo menos até à chegada do outono.

Com a chegada dos dias mais quentes deixa de ser necessário, sem reduzir o conforto, que a água saia tão quente do esquentador ou da caldeira. Para quê gastar mais quantidade de gás (ou de eletricidade) para ter água quentíssima se depois temos de misturar água fria?

O conselho é, portanto: baixe a temperatura do esquentador. O conselho foi-me dado um destes dias, quando tive de chamar a casa um técnico para fazer uma inspeção à canalização do gás. Muito simpático, o técnico chegou ao pé do esquentador e disparou: “Sabe que está a gastar uma brutalidade de gás sem necessidade, não sabe?”.

Não, não sabia - e a explicação é simples: raramente abrimos a porta do esquentador e olhamos para ele. Ligamos a água quente e pronto: esperamos que saia água quente da torneira. Normalmente, só vamos verificar o esquentador quando a água sai fria.

Ora o meu esquentador, sabe-se lá porquê, estava a debitar água a 54 graus provavelmente desde o início do outono. Ou seja, estava a gastar todos os dias gás (e água) a mais para aquecer a água a 54 graus, quando o corpo humano considera confortável a água a uma temperatura muito inferior, sobretudo no verão.

Reduza 4 ou 5 graus

Basta baixar a potência do esquentador para 42 ou 43 graus (a água arrefece a caminho do chuveiro) para não ser preciso estar a gastar tanto gás. Esta semana coloquei o esquentador a 40 graus. Para nós, lá em casa, chega perfeitamente.

Há uma indicação de que por cada grau que baixarmos no esquentador, o consumo de gás pode baixar 7% (há um limite de temperatura em que essa conta deixa de ser proporcional). E já agora, encurte o tempo do duche. Tenho um aparelho que, quando atinge os 35 litros de débito de água, apita, tipo alarme. É procurar nas lojas, ou na internet.

As contas

Coloquei o meu esquentador no máximo (60º C) e sentei-me em frente ao contador do gás. Em 10 minutos, gastou 0,27 m3 de gás. Logo a seguir, baixei a temperatura da água para 42º C. Nos mesmos 10 minutos, o contador registou um consumo de apenas 0,15 m3 de gás.

Conclusão, para o mesmo banho/duche de 10 minutos com água a correr é possível baixar os custos da fatura do gás para quase metade.

Um banho por dia, com 4 pessoas cá em casa, a 60º C representaria ao fim do mês 32,40 m3 de gás. Baixando a temperatura para os tais 42º C o consumo desce para 18 m3.

Faça o teste e veja se está a desperdiçar gás sem necessidade.

IN: Expresso (29 abril 2018)

FreshJoomlaTemplates.com
Friday the 25th. TESTE