Destaques

Consumidores vão pagar menos 24 milhões de euros em subsídios ao sistema elétrico

Este valor, que é pago na fatura da eletricidade dos contribuintes, deve chegar aos 88,4 milhões de euros, dos quais cerca de 20 milhões serão pagos à Siderurgia Nacional, que sozinha representa 2,5% do consumo elétrico nacional.

A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) estima que as famílias portuguesas vão pagar 88 milhões de euros para garantir a estabilidade do sistema elétrico nacional, ainda assim, menos 24 milhões do que foi pago em 2017, noticia o jornal “Público”, na edição desta sexta feira.

Esta verba refere-se ao serviço conhecido como de interruptibilidade, que, na prática, este serviço garante um desconto na factura eléctrica a empresas industriais que estão inscritas numa lista de grandes consumidores disponíveis para reduzir os seus consumos em situações de emergência, de eventuais desequilíbrios entre a produção e a procura de electricidade que possam causar um apagão, explica a jornalista Ana Brito.

No ano passado, cerca de 50 empresas estavam abrangidas por contratos de interruptibilidade (com validade de um ano e renovação automática), refere o “Público”.

Este valor, que é pago na fatura da eletricidade dos contribuintes, deve chegar aos 88,4 milhões de euros, dos quais cerca de 20 milhões serão pagos à Siderurgia Nacional, que sozinha representa 2,5% do consumo elétrico nacional.

IN: Jornal Económico (16 fevereiro 2018)

FreshJoomlaTemplates.com
Saturday the 23rd. TESTE