Destaques

Iniciativa volta a combater pobreza energética com inovação social

Até 1 de Outubro estão abertas as candidaturas a projectos de inovação social que ajudem a lidar com o desafio da pobreza energética em cinco países da Europa, um dos quais Portugal. O Programa Inovação Social no Combate à Pobreza Energética 2017-2018 surge como uma iniciativa da Schneider Electric Foundation e da Ashoka, em parceria com a ENEL e com a colaboração da Endesa em Portugal e Espanha.

O programa quer encontrar 15 a 20 organizações inovadoras que sugiram soluções criativas e sistémicas para resolver os problemas de pobreza energética e promover a sustentabilidade do uso de energia. Para além de Portugal, a iniciativa inclui ainda Alemanha, Espanha, Grécia e Itália.

Findo o período de candidaturas, os vencedores serão conhecidos em Novembro, durante a 23ª sessão da Convenção das Nações Unidas para a Mudança do Clima, na Alemanha. Depois disso e durante 12 semanas, as entidades terão acesso a sessões de mentoria, com o objectivo de desenvolver uma estratégia eficaz de crescimento. Um encontro final de dois dias, a decorrer na Europa, dará ainda aos finalistas uma oportunidade para apresentarem as suas estratégias de crescimento.

Estima-se que, actualmente, a pobreza energética afecte entre 50 a 125 milhões de pessoas na Europa, o que acarreta efeitos prejudiciais tanto no bem-estar, como na saúde destas pessoas.

Esta não é a primeira edição deste programa e já em 2015-2016, a Schneider Electric Foundation e a Ashoka tinham-se juntado para ajudar a combater o flagelo da pobreza energética.

IN: Edifícios e Energia (12 julho 2017)

FreshJoomlaTemplates.com
Wednesday the 26th. TESTE