Destaques

Energia das ondas poderá preencher 10% da procura global de eletricidade em 2050

Um novo relatório publicado esta semana pela empresa britânica de tecnologias para energia das ondas “Marine Power Systems” (MPS), defende que este tipo de energia poderá gerar 10% da demanda global de eletricidade até 2050, convidando a indústria a aumentar a sua ambição para atingir tal objetivo.

O relatório “Making Wave Power Work” defende e fornece uma análise do potencial económico e ambiental que a energia das ondas oferece ao Reino Unido e ao resto do mundo.

Além disso, o relatório solicita que a indústria da energia das ondas e os órgãos de comércio promovam o objetivo de 10%, convidando empresas e governos a acelerar o apoio financeiro e a estabelecer políticas para tornar a meta uma realidade.

Segundo apontam os autores, “apesar da energia solar e eólica serem atualmente as principais fontes de energia renovável ​​do Reino Unido, as ondas – um recurso inexplorado – têm o potencial de formar uma parte proeminente do mix de energia renovável”.

Mais especificamente, a Marine Power Systems acredita que as ondas podem chegar a produzir, a nível global, cerca de 4.000 TWh por ano. O organismo líder mundial da indústria, a “Ocean Energy Europe”, prevê que um valor total de 337 GW de energia do mar possa ser obtido até 2050.

Obviamente, estes são objetivos a longo prazo, mas o relatório destaca o facto de 45% das empresas de energia das ondas estarem atualmente baseadas na União Europeia.

“A nossa visão é que a energia das ondas seja capaz de garantir 10% da eletricidade mundial até 2050. Com políticas governamentais e um investimento estável, a indústria de energia das ondas pode tornar-se numa história de sucesso económico” explica o Dr. Gareth Stockman, diretor da Marine Power Systems, em comunicado.

IN: Techitt (30 junho 2017)

FreshJoomlaTemplates.com
Friday the 24th. TESTE